25 de jan de 2012

O valor do Catecismo

"... na Igreja, veneramos extremamente as Sagradas Escrituras, apesar da fé cristã não ser uma «religião do Livro»: o cristianismo é a «religião da Palavra de Deus», não de «uma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo». Por conseguinte a Sagrada Escritura deve ser proclamada, escutada, lida, acolhida e vivida como Palavra de Deus, no sulco da Tradição Apostólica de que é inseparável." (Papa Bento XVI. Verbum Domini, n° 7.)

É estranho – nos dias atuais, nem tanto – ver Padres censurando aqueles que estudam o Catecismo e criticando quem cita as palavras do Papa [eis aqui um exemplo].

Não deveriam dar graças a Deus por ver pessoas estudando o Catecismo da Igreja Católica? E dar graças a Deus por pessoas que citam ensinamentos e exortações do Papa? Será possível que um católico relativize a Palavra de Deus por causa do Catecismo e do Papa? Não seria justamente o contrário? Não seria o relativismo religioso - da Palavra de Deus - alimentado pela relativização da Sã Doutrina, da Sagrada Tradição, do Ministério Petrino, do Sagrado Magistério?

Sinceramente creio que quem estuda o Catecismo só tem a crescer no conhecimento e no amor por Jesus e pela Sagrada Escritura. Sinceramente acredito que quem ouve as palavras do Papa tem a segurança de ouvir a voz do Pastor que conduz a Igreja de Cristo, por mandato do próprio Jesus: "Apascenta as minhas ovelhas." (São João 21,17). Realmente creio que um bom católico estuda e busca ser fiel à Sagrada Escritura, à Sagrada Tradição e ao Sagrado Magistério, estuda o Catecismo, é fiel a Igreja de Jesus Cristo; que um bom cristão põe tudo isso em prática - a parte mais difícil - e que tudo isso vem Dele e conduz para Ele, Jesus, o Verbo Encarnado, a Palavra que se fez carne (cf. São João 1,14).

Mas por que há na Igreja pessoas que combatem contra o estudo da Doutrina? Seria a busca por "novidades" (cf. II Timóteo 4,3)? Será que se enfurecem da mesma forma contra quem lê a Bíblia e prega contra a Fé Católica - que foi dada por Jesus aos Apóstolos? E será que aqueles que pregam contra a Doutrina Católica não o fazem justamente por não conhecerem ou por terem uma visão distorcida e caricaturada da mesma, por não conhecerem, por exemplo, o Catecismo?

É claro que o Catecismo não está acima da Bíblia. Mas é um auxílio, indispensável, que nos ajuda a conhecer e a entender a Fé que recebemos e professamos:

"Para chegar a um conhecimento sistemático da fé, todos podem encontrar um subsídio precioso e indispensável no Catecismo da Igreja Católica." (Papa Bento XVI. Porta Fidei, n° 11.)

Vejamos o que nos diz o Beato João Paulo II, na Constituição Apostólica Fidei Depositum:

"O 'Catecismo da Igreja Católica (...) é uma exposição da fé da Igreja e da doutrina católica, testemunhadas ou iluminadas pela Sagrada Escritura, pela Tradição apostólica e pelo Magistério da Igreja. (...)

Peço, portanto, aos Pastores da Igreja e aos fiéis que acolham este Catecismo em espírito de comunhão, e que o usem assiduamente ao cumprirem a sua missão de anunciar a fé e de apelar para a vida evangélica. Este Catecismo lhes é dado a fim de que sirva como texto de referência, seguro e autêntico, para o ensino da doutrina católica, e de modo muito particular para a elaboração dos catecismos locais. É também oferecido a todos os fiéis que desejam aprofundar o conhecimento das riquezas inexauríveis da salvação (cf. Jo 8,32). Pretende dar um apoio aos esforços ecumênicos animados pelo santo desejo da unidade de todos os cristãos, mostrando com exatidão o conteúdo e a harmoniosa coerência da fé católica. O 'Catecismo da Igreja Católica', por fim, é oferecido a todo o homem que nos pergunte a razão da nossa esperança (cf. l Pd 3,15) e queira conhecer aquilo em que a Igreja Católica crê."

Vejamos também o que diz o Papa Bento XVI no prefácio do YouCat – o Catecismo da Jornada Mundial da Juventude:

"Algumas pessoas dizem-me que o catecismo não interessa à juventude moderna; mas não acredito nesta afirmação e estou certo de que tenho razão. A juventude não é tão superficial como é acusada de o ser; os jovens querem saber deveras no que consiste a vida. (...)

Por isso, exorto-vos: estudai o catecismo! Estes são os meus votos de coração.

(...) peço-vos: estudai o catecismo com paixão e perseverança! Sacrificai o vosso tempo por ele! Estudai-o no silêncio do vosso quarto, lede-o em dois, se sois amigos, formai grupos e redes de estudo, trocai ideias na internet. Permanecei de qualquer modo em diálogo sobre a vossa fé!

Deveis conhecer aquilo em que credes; deveis conhecer a vossa fé com a mesma exatidão com a qual um perito de informática conhece o sistema operativo de um computador; deveis conhecê-la como um músico conhece a sua peça; sim, deveis ser muito mais profundamente radicados na fé do que a geração dos vossos pais, para poder resistir com força e decisão aos desafios e às tentações deste tempo. Tendes necessidade da ajuda divina, se a vossa fé não quiser esgotar-se como uma gota de orvalho ao sol, se não quiserdes ceder às tentações do consumismo, se não quiserdes que o vosso amor afogue na pornografia, se não quiserdes trair os débeis e as vítimas de abusos e violência."

Ouçamos a voz do Pastor!

Aos teólogos de plantão:

"0 estudo da Escritura Sagrada há-de ser como que a alma da Sagrada Teologia, a qual se apoia na Palavra de Deus escrita e ao mesmo tempo na Tradição viva, como em perene fundamento." (Beato João Paulo II.)

0 comentários