Mostrando postagens com marcador Maria Santíssima. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Maria Santíssima. Mostrar todas as postagens

12 de jul de 2012

Maria, Filha de Sião

"«A minha alma glorifica ao Senhor e o meu Espírito se alegra em Deus, meu Salvador» (Lc 1, 46).

(...) Maria pôs Deus no centro da própria vida, abandonando-se à sua vontade com confiança, em atitude de docilidade humilde ao seu desígnio de amor. Por causa desta sua pobreza de espírito e humildade de coração, foi escolhida para ser o templo que traz em si o Verbo, o Deus feito homem. Portanto, dela é figura a «Filha de Sião», que o profeta Sofonias convida a alegrar-se, a exultar de júbilo (cf. Sf 3, 14)."

Papa Bento XVI, Discurso (31/05/2012).

13 de mai de 2012

Maria, a Anticomunista

Na aparição de Nossa Senhora a Lúcia, Jacinta e Francisco, no ano de 1917, a Santíssima Virgem lhes revelou então que a Rússia espalharia seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja; que o Santo Padre teria muito que sofrer; que várias nações seriam aniquiladas. Mas que, “por fim, o meu Imaculado Coração triunfará”.

Os erros do comunismo aí estão, à vista de todos, consubstanciados no laicismo avassalador e ateizante; na impiedade e na imoralidade desbragadas, demolidoras da inocência e do sustentáculo da sociedade que é a instituição familiar; na negação e violação permanente da propriedade privada, corolário da família e indissociável ao progresso; na perseguição implacável e sob diversos pretextos a todos aqueles que se oponham aos perversos seus desígnios.

Referência: 13 de Maio: Fátima e os erros do comunismo