Mostrando postagens com marcador Dica de leitura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dica de leitura. Mostrar todas as postagens

28 de jul de 2012

Católicos não praticantes: o estoque dos futuros ex-católicos

"O problema da Igreja não são os evangélicos, mas sim os falsos católicos" (Dom Eugênio Sales).

Não mais que 30% dos que se dizem católicos são habituais frequentadores da igreja. Os outros 70% orbitam em torno dela nas necessidades sociais e nos ritos de passagem como: batismo, casamento e velórios. Estes formam o estoque dos futuros ex-católicos...

Link para o artigo completo: Católicos, que sejam 20% - Análise das conclusões do IBGE sobre a diminuição de católicos (ZENIT)

14 de mai de 2012

Tarefa da Catequese: vencer o analfabetismo religioso

Na Eucaristia que celebrou no dia 8 de maio, o Prefeito da Congregação para o Clero, Cardeal Mauro Piacenza, disse que a tarefa da catequese é "vencer o analfabetismo religioso, ensinar o que Deus nos falou! Sem deixar-se paralisar pelas intermináveis perguntas metodológicas!".

O Cardeal destacou que "os problemas metodológicos, queridos amigos, são superados longamente pelos Santos que, com sua simplicidade e vida, são a catequese vivente mais eficaz que Deus mesmo oferece a seu povo".

O Prefeito disse também que "devemos reconhecer que a vida moral, dentro ou fora do nível eclesial, foi terrivelmente debilitada por uma catequese insuficiente, por uma formação incapaz (...). Certamente tudo isto não é culpa do concílio!".

Link para o texto completo: Os Santos são a catequese vivente mais eficaz, diz Cardeal Piacenza [ACI Digital]

19 de abr de 2012

Liberação do aborto: "pseudo-revolução" liderada por "pseudo-intelectuais"

Toda essa “pseudo-revolução” atual no Brasil – liderada por “pseudo-intelectuais” – não é nada novo na história da humanidade. Estes “líderes” querem colocar em prática ideias da Revolução Francesa com o objetivo de “iluminar” o povo brasileiro – mesmo que seja necessário ir contra a vontade deste povo.

A decisão contra a vida das crianças anencéfalas não foi apenas uma decisão contra valores cristãos ou católicos. Foi uma aberração jurídica, científico-positiva, ética e moral.

Se a interpretação de “sociedade democrática” for a mesma de “sociedade laicista”, o que haverá – e de fato há – será uma clara discriminação e preconceito a todos os tipos de valores não só religiosos, mas também éticos e morais.

Hoje em dia o único preconceito válido é contra a Igreja e contra os sacerdotes – para este preconceito não existe lei nem punição.

Infelizmente alguns meios de comunicação tem se esforçado por difundir ideias consideradas “politicamente corretas”, ainda quando contrárias à natureza própria do ser humano. A opinião pública foi induzida a acreditar que crianças anencéfalas não possuíam nem mesmo cabeça, ao mesmo tempo em que, na prática, se sabe que o diagnóstico de anencefalia é muito difícil de ser auferido e graduado.

O nosso dever agora é tentar frear o ativismo legislativo do Supremo Tribunal Federal que surgirá a partir desse juízo. Certamente não tardará a questão do aborto de crianças em outras situações graves. Não duvidaria que o tema da eutanásia viesse a ser a seguinte polêmica.

Link para o texto completo: As causas da aprovação do Aborto pelo STF no Brasil (ZENIT)

16 de mar de 2012

Cristologia pós-Vaticano II: ambiguidades e dificuldades

Dica de leitura

RESUMO: Foram abundantes, no período após o Concílio Vaticano II, os estudos criativos em Cristologia. Porém, nem sempre isentos de dificuldades e ambiguidades que podiam levar a compreensões errôneas de Jesus e de sua missão. Consequentemente, a Santa Sé e as Conferências Episcopais nacionais se sentiram no dever atentar os fiéis no que diz respeito a essas opiniões potencialmente equivocadas. A intenção do presente estudo é pontualizar algumas dessas opiniões, evidenciadas em documentos, instruções e notificações do Santo Padre e da Congregação para a Doutrina da Fé, além de estudos preparados pela Comissão Teológica Internacional. Foram encontradas ambiguidades nas seguintes matérias:
a) Em algumas metodologias usadas em Cristologia;
b) Em relação à pessoa de Jesus Cristo;
c) Em relação a Jesus Cristo e a Revelação divina;
d) Sobre o significado da Redenção;
e) Sobre a unicidade e universalidade da salvação em Jesus Cristo.

Link para o artigo completo:
Ambiguidades e dificuldades que podem levar a posições errôneas em Cristologia: Investigação sobre as opiniões Pós-Vaticano II
[Pe. Luis Antonio G. Tagle, tradução de Carlos Martins Nabeto]