Mostrando postagens com marcador Papa Bento XVI. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Papa Bento XVI. Mostrar todas as postagens

25 de jul de 2012

Quando nos ajoelhamos diante do Senhor...

"A genuflexão diante do Santíssimo Sacramento, ou o pôr-se de joelhos na oração exprimem precisamente a atitude de adoração perante Deus, também com o corpo. Daqui a importância de realizar este gesto não por hábito [ou apressadamente], mas com consciência profunda. Quando nos ajoelhamos diante do Senhor, professamos a nossa fé nele, reconhecemos que Ele é o único Senhor da nossa vida."

Papa Bento XVI, Catequese (27/06/2012).

Nota complementar: a genuflexão se faz dobrando o joelho direito até o chão (cf. Instrução Geral do Missal Romano, 274).

23 de jul de 2012

O amor de Deus é concreto

"O sacrifício da cruz de Cristo é o acontecimento único e irrepetível com que o Pai manifestou de maneira luminosa o seu amor por nós, não só com palavras, mas de modo concreto. Deus é tão concreto e o seu amor é tão concreto que entra na história, que se faz homem para sentir o que é, como é viver neste mundo criado, e aceita o caminho de sofrimento da paixão, padecendo inclusive a morte. O amor de Deus é tão concreto, que participa não apenas no nosso ser, mas também no nosso sofrer e morrer. O Sacrifício da Cruz faz com que nos tornemos «propriedade de Deus», uma vez que o sangue de Cristo nos resgatou da culpa, nos lava do mal e nos subtrai da escravidão do pecado e da morte."

Papa Bento XVI, Catequese (20/06/2012).

19 de jul de 2012

Para resistir às tentações do mundo

"[Leigos devidamente catequizados], um clero e religiosos bem formados, como «um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha» (Mt 7, 24), serão preparados para resistir às tentações do mundo secular e suficientemente sábios para não se deixar enganar pelas tentativas de os converter a versões excessivamente simplistas do cristianismo, muitas vezes baseadas só nas falsas promessas de prosperidade material."

Papa Bento XVI, Discurso (09/06/2012).

Matrimônio, fundamento da família

"A Igreja proclama incansavelmente que a família é fundada na instituição natural do matrimônio entre um homem e uma mulher e, no caso dos cristãos batizados, é um contrato que foi elevado por Cristo a nível sobrenatural de sacramento, através do qual os cônjuges participam no amor de Deus tornado-se uma só carne, prometendo amar-se e respeitar-se reciprocamente, permanecendo abertos ao dom dos filhos por parte de Deus."

Papa Bento XVI, Discurso (09/06/2012).