13 de jun de 2012

Sobre a demissão do Pe. Paulo Ricardo

Segundo informações recebidas de um leitor e colaborador do blog, os bispos do Mato Grosso entregaram a carta de demissão ao Padre Paulo Ricardo. Em resposta, por carta, Pe. Paulo estaria exigindo os motivos - e argumentos convincentes - para demiti-lo e revindicando que fosse readmitido em 30 dias, pois segundo o Código de Direito Canônico, n. 253, § 3, a demissão de um professor deve ocorrer se ele houver cometido falta grave em seu ofício.

Em uma recente publicação, compartilhamos a informação (ainda não confirmada oficialmente) de que os bispos do Mato Grosso teriam consentido em demitir o Pe. Paulo Ricardo do Studium Eclesiástico Dom Aquino Corrêa, SEDAC, onde estudam os seminaristas das dez dioceses mato-grossenses.

[Atualização]


A carta de demissão teria sido assinada pelo Presidente do Regional Oeste 2 da CNBB, em nome de todos os bispos deste Regional.

--
Assine nosso Boletim Informativo: CLIQUE AQUI

7 comentários

sentinelanoescuro.com disse...

A maior prova da maracutaia sindicalista de um monte de bispos comunistas é que para demiti-lo como professor não seria necessário assinatura de ninguém no universo que não o ordinário. Está claro que eles se reuniram para decidirei em nome do ordinário (em nome da colegialidade) a deposição de um padre que lhes incomodava...

Flávia Magalávia disse...

Qual a fonte de tal demissão, por favor?

Rodrigo Miguel disse...

Caríssima Flávia,

As informações nos foram passadas por uma fonte idônea, que reside em Cáceres - MT.

Marta Soubre disse...

Lamentável !!

Expressão Católica disse...

Deus tudo vê e a ele ninguém engana!

jofap disse...

AS coisas de Deus são assim. Ele permitiu que lhe tirassem o cargo de Professor do Seminário, em troca lhe deu um Site com centenas de alunos. Deus é providente. Pensem nisso!

Voz da Igreja disse...

Se for verdade, tremendo absurdo!